Vacina AstraZeneca tem segunda dose antecipada

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive) informou na quinta-feira (9) que os municípios já podem aplicar a segunda dose vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca a partir de 10 semanas (70 dias) da primeira aplicação. Anteriormente, o intervalo obrigatório no Estado era de 12 semanas (84 dias). A antecipação deve ser definida pelos municípios.

A orientação para a alteração foi dada pela secretaria de Estado da Saúde (SES) através de nota técnica definida em conjunto com os secretários municipais na Comissão Intergestores Bipartite (CIB no dia 5 de junho.

Segundo Dive, o objetivo da medida é evitar o atraso no período recomendado para a aplicação das doses deste fabricante, que é de até 12 semanas.

“Desta forma, desde o dia 5 de julho, os municípios catarinenses estão autorizados a agendar a segunda dose da vacina deste fabricante para um período a partir de 10 semanas (70 dias) da primeira dose, com limite máximo de 12 semanas (84 dias), sem prejuízo para a vacinação”, informou em nota o governo de Santa Catarina.

Nas últimas semanas, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso do Sul e Pernambuco adotaram a mesma medida. O Ministério da Saúde, entretanto, ainda segue recomendando que a aplicação ocorra no intervalo de 12 semanas.