SINDICADEZAL pedirá 10% de reajuste e aguarda a primeira rodada de negociação com a BRF

O Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Carnes e Derivados de Capinzal (SINDICADEZAL) já definiu  as reivindicações para toda categoria no acordo coletivo deste ano. A expectativa de reajuste é de 08% a 10% para os funcionários da BRF de Capinzal.

De acordo com o presidente, Ludovino Soccol, as propostas de reajuste salarial e demais benefícios estão definidos e o Sindicato aguarda pela primeira rodada de negociação.

A reivindicação do piso inicial é de R$ 1.404,00; piso de efetivação (após 90 dias) de R$ 1.600,00; quinquênio (cada cinco anos) reajuste de 4%; quatro kits de produtos (10 kg cada kit); auxílio creche (15% do piso de efetivação); 12 cestas básicas de R$ 200,00 cada, com participação do trabalhador de 10%.

O sindicalista revela ainda  que a empresa está negociando para retomar a partir do mês de julho com os abates dois sábados por mês e já foi acordado que o primeiro sábado do mês não haverá abate para quer o trabalhador possa realizar suas atividades pessoais.

Ouça: