Familiares reclamam da suspensão das visitas e mau atendimento do Presídio Regional de Joaçaba

A suspensão das visitas de familiares aos internos do sistema penitenciário e socioeducativo catarinense têm gerado várias manifestações das famílias que protestam pela falta de contato com os apenados.

De acordo com a Secretaria da Administração Penitenciária – SAP, o momento atual de pandemia do coronavírus exigiu a alteração e readaptação das rotinas, assim como tem ocorrido em outros diversos setores da sociedade e do serviço público. Ainda de acordo com a SAP, os sistemas prisionais do estado têm fornecido toda a estrutura necessária para que os internos mantenham a comunicação com seus familiares por meio de ligações, e-mails e vídeo-chamadas.

Estas informações estão sendo contestadas por familiares de presos que estão recolhidos no Presídio Regional de Joaçaba. Eles estão inconformados com o fato das visitas estarem suspensas a mais de quatro meses. Os familiares reclamam ainda do mau atendimento por parte de alguns funcionários, da dificuldade em receber informações, da irregularidade das chamadas por vídeos, além das correspondências através de cartas e e-mails que não estariam chegando até os presos.

O departamento de jornalismo da Rádio Barriga ouviu nesta semana, oito depoimentos de familiares de presos dos municípios de Capinzal, Joaçaba e Herval d´Oeste, que externaram as dificuldades relacionadas as suspenções das visitas.

Acompanhe:

 

Depoimento 01:

 

Depoimento 02:

 

Depoimento 03:

 

Depoimento 04:

 

Depoimento 05:

 

Depoimento 06:

 

Depoimento 07:

 

Depoimento 08:

 

De acordo com os familiares que não quiseram se identificar com medo de retaliações, as manifestações são um apelo para que as informações cheguem até as autoridades competentes e que providências no sentido de sanar o problema possam ser tomadas.

Fonte: Rádio Barriga Verde
Foto: Rádio Barriga Verde