BRF lamenta morte de Osório Henrique Furlan

BRF lamenta morte de Osório Henrique Furlan

NOTA À IMPRENSA

A BRF lamenta o falecimento do sr. Osório Henrique Furlan, integrante da família fundadora da Sadia e acionista da Companhia. Casado com Lucy Fontana Furlan e pai do atual Conselheiro da Companhia, Luiz Fernando Furlan, Osório teve passagens pela empresa em diferentes momentos e fez parte da sua nossa história, tendo atuado em cargos executivos, bem como em seu Conselho de Administração.

Osório Henrique Furlan deixa a esposa, Lucy, companheira por 76 anos, seus cinco filhos, Henrique Júnior, Luiz Fernando, Diva, Lucila e Leila, 11 netos e 18 bisnetos. Dedicamos nossos sinceros sentimentos a todos os seus amigos e familiares.

Sobre Osório Furlan:

Nascido na cidade gaúcha de Caxias do Sul, em 31 de julho de 1922, neto de imigrantes italianos, aos 13 anos se tornou arrimo de família devido à doença do pai. Em 1944, já casado com Lucy, mudou-se para Concórdia, para trabalhar com o sogro Attilio Fontana, na recém-inaugurada empresa Sadia, onde desempenhou múltiplas atividades e, aos 23 anos, assumiu a função de diretor-gerente.

No início dos anos 1960, Osório Furlan foi morar em São Paulo. Afastado do dia a dia das fábricas, o empresário focou suas atividades na expansão do grupo, consolidando o nome Sadia no Brasil e no exterior.

Sempre em busca de conhecimento e de aprendizado, aos 47 anos, ingressou na Faculdade de Direito com o filho Osório Furlan Júnior. Formou-se bacharel com mais de 50 anos.

Em 2007, Osório Furlan encerrou suas atividades profissionais na Sadia como vice-presidente do Conselho de Administração, mas continuou trabalhando e comparecendo diariamente a seu escritório.

Entre outras novas atividades, foi vice-presidente da Associação Comercial de São Paulo e fez parte da mesa-diretora da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Liderou e presidiu a restauração da histórica igreja de São Cristóvão, no bairro da Luz.

Osório Henrique Furlan era um leitor ávido, sempre em busca do saber, hábito que cultivava desde criança por influência da mãe, Jacomina, também sua primeira professora. Do pai, Gotardo, herdou o espírito empreendedor, sua marca na trajetória de empresário. Com orgulho, Osório repetia que era conselheiro informal dos filhos, dos netos e esperava ser também dos 18 bisnetos.

 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação
Foto: Assessoria de Comunicação