Avanço: Obras na SC-467 entre Ouro e Jaborá deverão ser retomadas nos próximos dias

Ouro/Jaborá – Durante passagem por Capinzal nesta sexta-feira (20) o deputado estadual Romildo Titon (MDB) trouxe uma informação importante para as pessoas que aguardam a continuidade e conclusão das obras na SC-467 que liga Ouro a Jaborá. O parlamentar destacou que houve mais um avanço no aspecto burocrático para continuidade da obra.

Conforme Titon, o Governo do Estado chamou a empresa segunda colocada (Planaterra) para fazer um levantamento dos pontos que já tinham sido feitos e que acabaram sendo danificados, partes essas que não entrarão no novo contrato.

Esse levantamento será levado à secretaria de Infraestrutura para definição dos valores do novo contrato com a segunda colocada. “Eu diria que está praticamente bem encaminhado e resolvido, só mais umas questões internas agora”.

Titon reitera que, a última vez que havia falado publicamente sobre o assunto, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) já havia dado a resposta positivamente que daria para a empresa anterior sair do processo e o Estado também não perderia os recursos.

“Agora faltava um procedimento interno e agora já começou a andar também esse procedimento interno porque tem que se fazer as coisas muito certo para não dar problema depois lá na frente. Mas acredito que dentro de poucos dias já teremos aí uma solução e as obras já reiniciando”, conclui.

Conforme o coordenador regional de Infraestrutura no Meio-Oeste, engenheiro Luiz Felipe Gemelli, no final de março foi efetuada a rescisão do contrato com a empresa Triunfo devido à morosidade na prestação do serviço. O agente financiador, o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), num primeiro momento não havia acatado solicitação do Deinfra para que a segunda colocada fosse chamada. Diante disso, um novo processo licitatório teria que ser feito para a retomada da pavimentação. Entretanto, buscando sensibilizar o BID diante da necessidade da urgente retomada dos serviços, iniciados em 2013, o agente financiador acabou aceitando que a segunda colocada continue a obra. A própria empresa já manifestou interesse em assumir.

Fonte: Rádio Barriga Verde
Foto: Rádio Barriga Verde